Dólar tem leve alta ante real com incertezas fiscais, apesar de dados dos EUA

sexta-feira, 2 de setembro de 2016 12:36 BRT
 

Por Bruno Federowski

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar anulou a queda e passou a ter leve alta frente ao real nesta sexta-feira, com incertezas sobre as perspectivas fiscais do Brasil parcialmente ofuscando o efeito de dados mais fracos que o esperado sobre o mercado de trabalho dos Estados Unidos e menores expectativas de alta dos juros norte-americanos no curto prazo.

Às 12:35, o dólar avançava 0,06 por cento, a 3,2515 reais na venda, após chegar a 3,2709 reais na máxima e 3,2245 reais na mínima do dia. O dólar futuro perdia cerca de 0,25 por cento nesta manhã.

"O mercado está desconfortável com esses ruídos políticos, achou que isso ia passar pós-impeachment. A resposta a isso é volatilidade", disse o operador de uma corretora internacional

Atritos relacionados à base governista alimentaram preocupações com a capacidade do recém-empossado presidente Michel Temer aprovar medidas de austeridade fiscal no Congresso Nacional.

Operadores querem ver demonstração de força política de Temer para que voltem a apostar consistentemente na recuperação da credibilidade do Brasil com investidores. O presidente está na China participando do encontro do G20.

"Clima político perde atratividade no curto prazo, uma vez que nada de importante deve ser decidido até o retorno do presidente na semana que vem", escreveram analistas da corretora Lerosa Investimentos em nota a clientes.

Mesmo assim, o dólar operava longe das máximas do dia, após a economia norte-americana criar 151 mil vagas fora do setor agrícola no mês passado, abaixo de expectativas de 180 mil em pesquisa da Reuters.

O número pegou muitos operadores no contrapé, após os dados da ADP --que incluem apenas o setor privado-- apresentarem resultado forte no mesmo período.   Continuação...