Vale vê transações potenciais de até US$6 bi de seus ativos essenciais em 2016-2017

sexta-feira, 2 de setembro de 2016 13:27 BRT
 

SÃO PAULO/RIO DE JANEIRO (Reuters) - A mineradora Vale estima vendas potenciais de até 6 bilhões de dólares de ativos essenciais no biênio 2016-2017, somando possíveis desinvestimentos de cerca de 14 bilhões de dólares no período, enquanto lida com os baixos preços do minério de ferro, sua principal commodity, e busca reduzir sua dívida.

A cifra prevista para ativos essenciais nesta sexta-feira é diferente da projetada, por exemplo, em apresentação em 10 de maio, quando a mineradora estimou transações potenciais de ativos "core" de 10 bilhões de dólares, entre 2016 e 2017.

Mas em previsões anteriores a Vale não diferenciava o montante entre negócios "potenciais" e já anunciados, o que foi feito em apresentação nesta sexta-feira. Dessa forma, não haveria mudanças relevantes na meta.

Nesta sexta-feira, a Vale projetou transações "potenciais" de 4 bilhões a 6 bilhões de dólares de ativos "core" e prevê obter de 5 bilhões a 7 bilhões de dólares no biênio com negócios "anunciados anteriormente", que incluem uma joint venture de carvão em Moçambique, navios, ativos de energia e fertilizantes.

A Vale não detalha na apresentação quais seriam os ativos "core", que incluiriam empreendimentos de minério de ferro e de carvão, entre outros.

Do montante do plano de desinvestimentos, apenas 1,1 bilhão de dólares foram concluídos neste ano, incluindo transações com navios e a venda futura de produção de ouro.

DÍVIDA

Com um robusto plano de desinvestimento, a Vale informou que planeja reduzir sua dívida líquida para entre 15 bilhões e 17 bilhões em 2017, ante 25,2 bilhões em 2015.   Continuação...