Aumento na produção de aço inoxidável chinesa pode reverter declínio recente no níquel

sexta-feira, 2 de setembro de 2016 16:29 BRT
 

MELBOURNE (Reuters) - Um aumento surpresa na produção de aço inoxidável neste ano na China, maior consumidor global de níquel, pode reacender um rali nos preços do níquel, uma vez que investidores mudam o foco para a demanda por preocupações sobre o estoque das Filipinas.

A produção chinesa de aço inoxidável de níquel de rolamento, que usa mais níquel do aço inoxidável, subiu a 11,2 milhões de toneladas de janeiro a julho, 10 por cento acima do mesmo período em 2015, segundo o UBS. A produção de aço inoxidável no geral nos sete primeiros meses de 2016 foi 8 por cento mais alta do que um ano antes, em 13,6 milhões de toneladas, disse o UBS.

Uma previsão divulgada em fevereiro pela consultoria britânica de aço MEPS para a produção chinesa estimava um aumento de apenas 1,7 por cento.

O aumento na produção chinesa poderia desencadear um rali nos preços após eles caírem em agosto, quando uma série consistente de fechamentos de minas nas Filipinas cessou e reduziu as preocupações sobre o fornecimento das minas.

"Todo mundo tem estado focado no lado do fornecimento. As pessoas também devem prestar atenção na demanda, que está parecendo mais crua", disse o analista do UBS Dan Morgan.

(Por Melanie Burton)