China deve contar com reformas para manter o rápido crescimento econômico, diz presidente

sábado, 3 de setembro de 2016 12:35 BRT
 

HANGZHOU, China (Reuters) - A China deve contar com reformas para ajudar a manter o crescimento econômico com taxas de médias a altas no longo prazo, disse o presidente chinês, Xi Jinping, neste sábado, enquanto o país passa por mudanças estruturais, incluindo reduções do excesso de capacidade industrial.

Falando em um fórum econômico na véspera da reunião de líderes das 20 maiores economias mundiais em Hangzhou, Xi disse que o G20 deve combinar políticas monetárias e fiscais com reformas estruturais para promover o crescimento, e alertou que o isolamento pode não resolver problemas enfrentados pela economia global.

"Devemos contar com reformas para manter uma taxa de crescimento econômico de média a alta... parar é perder oportunidades", disse Xi.

"A China deixou claro a direção de suas reformas e não irá recuar; os passos da reforma irão avançar, não desacelerar."

Xi afirmou que os planos de reduzir o excesso de capacidade nos setores de aço e carvão estavam baseados na consideração dos ajustes estruturais e de crescimento a longo prazo da China.

Os Estados Unidos têm pressionado a China a aumentar seus esforços para reduzir o excesso da capacidade industrial.

"Em relação aos cortes de capacidade, a medida chinesa é a mais forte e prática, e nós iremos cumprir nossas promessas", disse Xi.

Xi prometeu romper a resistência dos interesses adquiridos para seguir em frente com as mudanças, com o objetivo de permitir que as forças de mercado desempenhem um papel decisivo na alocação de recursos.

A China deve continuar a avançar na internacionalização do iuan e, gradualmente, abrir a conta de capital, disse ele.

A recuperação da economia global permanece fraca e países do G20 devem tomar medidas para revitalizar o comércio e o investimento, disse Xi, apontando para os desafios, incluindo a crise dos refugiados, as alterações climáticas e o terrorismo.

(Por Kevin Yao)