Regime de chuvas deve acelerar plantio de soja no Paraná e atrasar em Mato Grosso

segunda-feira, 5 de setembro de 2016 18:16 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O plantio da nova safra de soja do Brasil este ano deverá começar pelo Paraná e atrasar em Mato Grosso, devido a fatores climáticos, disseram especialistas, a dez dias da data oficial autorizada para o início dos trabalhos nessas duas importantes regiões produtoras.

Pelas regras do chamado "vazio sanitário", as primeiras plantas de soja só podem emergir do solo a partir de 16 de setembro, numa iniciativa que busca evitar a perpetuação de fungos nocivos às plantas.

Contudo, mesmo com o plantio autorizado na segunda quinzena deste mês, a ausência de chuvas deverá fazer produtores de Mato Grosso esperarem algumas semanas para a semeadura sem riscos.

"O plantio larga primeiro no Paraná e a partir de outubro em Mato Grosso", disse o agrometeorologista Marco Antônio dos Santos, da Rural Clima.

O Mato Grosso, principal produtor de grãos do país, já enfrentou irregularidades de chuvas na safra 2015/16, algo que raramente é visto no Estado. As perdas de produtividade deverão acentuar a cautela dos agricultores na largada da safra 2016/17.

"Produtores que planejaram soja precoce começam a se preparar, porém estão muito atentos à questão climática. O custo está muito alto para se fazer a semeadura", destacou o diretor técnico da Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso, Nery Ribas, traduzindo o sentimento de cautela dos agricultores com o plantio em um momento de chuvas irregulares.

Segundo a Somar Meteorologia, as condições para chuvas generalizadas em Mato Grosso serão mínimas no mês de setembro.

"Só vai voltar a chover significativamente no Estado na segunda quinzena do mês de outubro", disse a meteorologista Fabiene Casamento, da Somar.

Segundo o Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea), a área de plantio de soja em Mato Grosso deverá ter um crescimento marginal de 0,28 por cento em 2016/17, para 9,23 milhões de hectares.   Continuação...

 
Uma muda recém plantada de soja é fotografada
27/11/2012
REUTERS/Enrique Marcarian