Hillary critica Trump por comentários sobre políticas do Fed

terça-feira, 6 de setembro de 2016 17:17 BRT
 

Por Jeff Mason

TAMPA (Reuters) - A candidata democrata à Presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton, criticou nesta terça-feira o rival republicano, Donald Trump, por fazer comentários sobre políticas do Federal Reserve, o banco central norte-americano, que, segundo ela, está fora dos limites para presidentes e candidatos presidenciais dos EUA.

"Você não deve comentar sobre ações do Fed se estiver concorrendo à Presidência ou se você for presidente", disse Hillary a repórteres em avião da campanha. "Palavras possuem consequências. Palavras movem mercados. Palavras podem ser má-interpretadas."

Trump, que previamente acusou o banco central norte-americano de manter taxas de juros baixas para ajudar o presidente Barack Obama, democrata, disse na segunda-feira que o Fed criou uma "economia muito falsa" e que taxas de juros devem ser alteradas.

"Eles estão mantendo as taxas baixas de modo que todo o resto não caia", disse Trump em resposta ao pedido de um jornalista para comentar sobre um potencial aumento de juros pelo Fed em setembro. "Temos uma economia muito falsa", disse ele.

Hillary criticou o magnata do Estado de Nova York pelos comentários.

"Ele não deveria tentar falar muito ou pouco sobre a economia, e não deveria acrescentar o Fed à sua longa lista de instituições e indivíduos que está difamando e de outro modo, atacando", disse.

Hillary, ex-senadora por Nova York e ex-secretária de Estado, também disse que o envolvimento de sua filha, Chelsea Clinton, na Fundação Clinton de caridade será decidido após a eleição de 8 de novembro.

 
Candidata democrata à Presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton, discursa em evento de campanha em Tampa, na Flórida
06/09/2016 REUTERS/Brian Snyder