Pressão salarial nos EUA está restrita a trabalho altamente qualificado, diz Fed

quarta-feira, 7 de setembro de 2016 17:35 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - A economia dos Estados Unidos se expandiu a um ritmo modesto em julho e agosto, disse o Federal Reserve na quarta-feira, mas há poucos sinais de que as pressões salariais estão sendo sentidas além dos postos de trabalho altamente qualificados.

A maioria dos 12 distritos do banco central dos EUA em todo o país relataram que as pressões salariais permaneceram "relativamente brandas" e devem se manter assim durante os próximos meses, disse o Fed em seu Livro Bege, que traz informações coletadas de contratos de negócios.

A ausência de pressões salariais tem sido uma pedra no sapato do Fed na sua busca para elevar os juros. Apesar do mercado de trabalho dos EUA estar se aproximando do pleno emprego, os economistas ainda precisam ver o aumento dos salários em base mais ampla e, consequentemente, uma inflação mais elevada.

O relatório também coincide com os dados divulgados nesta quarta-feira que mostraram que a abertura de postos de trabalho nos EUA subiu para um recorde em julho, mas o atraso na contratação sugeriu que empregadores estão tendo dificuldades para encontrar trabalhadores qualificados para preencher as posições.

Os formuladores das políticas do banco central dos EUA têm procurado nas últimas semanas reacender as expectativas de uma subida das taxas de juro este ano, depois de repetidamente adiar a alta em meio à desaceleração econômica nacional e global.

No seu relatório, o Fed disse que muitos distritos relataram aumento das pressões salariais para os trabalhadores altamente qualificados e dificuldade em preencher vagas de trabalho para essas posições, "especialmente aqueles destinados a especialistas em tecnologia, engenheiros e trabalhadores da construção civil selecionados."

Mas em um sinal do quadro misto, os contratos de Boston mostraram um número "anormalmente elevado" de aberturas de trabalho, enquanto o Fed da Filadelfia viu um aumento no número de trabalhadores de meio período e semanas de trabalho mais longas, juntamente com uma redução de contratações para o período integral, disse o Fed.

No geral, os aumentos de preços permaneceram contidos e os gastos dos consumidores pouco mudaram na maioria dos distritos, acrescentou o Fed.