ENTREVISTA-Blairo vê aumento da exportação agrícola do Brasil após missão à Ásia

quinta-feira, 8 de setembro de 2016 15:28 BRT
 

Por Elzio Barreto

HONG KONG (Reuters) - O Brasil espera que uma série de encontros com governos e executivos de empresas na Ásia possa levar a uma aumento nas vendas de carnes suína e bovina e outras commodities agrícolas em um momento em que o país busca acelerar suas exportações, disse o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, em entrevista à Reuters nesta quinta-feira.

O país assinou nove acordos comerciais com a China na semana passada, durante uma viagem do presidente Michel Temer para a reunião do G20 em Hangzhou, na primeira missão do governo brasileiro após o impeachment de Dilma Rousseff.

Autoridades e um grupo de empresários também passaram pela Coreia do Sul, Hong Kong e em outros lugares para atrair investimentos ao país, que enfrenta sua pior recessão em 80 anos.

O Brasil já vende carnes de aves, suína e bovina para a China, mas ainda precisa da autorização para vender a partir de outras unidades de processamento, a fim de aumentar as exportações para a segunda maior economia do mundo.

Cerca de 120 plantas apresentaram pedidos para autoridades chinesas, e Temer solicitou uma rápida aprovação em encontro com o seu homólogo, Xi Jinping, na semana passada, disse Blairo.

"O presidente chinês disse que trabalharia nessa questão. Temos de aumentar nosso comércio com eles", afirmou o ministro.

O Brasil estima que cada nova unidade significaria uma média de 19 milhões de dólares em exportações adicionais.

O governo está contando com maiores exportações para ajudar o país a voltar a crescer, com uma moeda enfraquecida aumentando a competitividade produtos brasileiros no exterior.   Continuação...

 
O ministro da Agricultura Blairo Maggi ao lado do presidente Michel Temer durante o Fórum Global de Agronegócio, em São Paulo, Brasil
04/07/2016
REUTERS/Nacho Doce