Taiwanesa Foxconn investe em startup de transportes chinesa Didi Chuxing

quinta-feira, 8 de setembro de 2016 16:53 BRT
 

HONG KONG/PEQUIM (Reuters) - A Taiwanesa Foxconn investiu 119,9 milhões de dólares na empresa de transportes urbanos chinesa Didi Chuxing por meio de uma de suas subsidiárias, disse a maior fabricante de produtos eletrônicos do mundo nesta quinta-feira, em um acordo que pode avaliar a startup em cerca de 33,7 bilhões de dólares.

Com a adição da Foxconn, o rol de investidores da Didi Chuxing está se transformando em uma lista dos gigantes globais de tecnologia, ao incluir a Apple, o Uber Technologies e as companhias chinesas Tencent Holdings, Alibaba Group e Baidu.

O acordo foi divulgado em um documento enviado ao mercado pela Hon Hai Precision Industry, razão social da Foxconn. No comunicado, a Foxconn disse que sua subsidiária Foxteq Holdings passaria a deter 0,355 por cento da Didi, uma das startups mais valiosas da China.

A transação avalia a Didi em 33,7 bilhões de dólares, de acordo com cálculos da Reuters.

As duas empresas agora estão "explorando possibilidades, mas ainda não há planos concretos", disse uma porta-voz da Didi em um e-mail.

Em um golpe para a empresa com sede em Pequim, a Didi concordou no mês passado em adquirir a unidade chinesa da rival Uber, depois de uma danosa disputa de dois anos, em um negócio que garantiu à empresa norte-americana uma participação de 20 por cento na Didi.

(Por Twinnie Siu e Paul Carsten)