Vivo lança ferramenta para controlar gastos com dados, descarta guerra de preços

quinta-feira, 8 de setembro de 2016 17:42 BRT
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - A Telefônica Brasil, grupo de telecomunicações que opera sob a marca Vivo, seguirá a estratégia de dar mais benefícios a clientes sem entrar numa guerra de preços, disse o vice-presidente-executivo de marketing e vendas da companhia, Christian Gebara.

"Vamos continuar nesse sentido de dar mais velocidade e procurar trazer mais benefício para os clientes, além de algum outro serviço adicional que dê mais conforto, do que basicamente focar em desconto", disse ele à Reuters nesta quinta-feira.

Nesse sentido, a Vivo lança na sexta-feira uma funcionalidade que permite ao titular de plano de dados estipular quantos mega cada participante do pacote pode consumir. A opção estará disponível apenas aos clientes pós-pagos da operadora, que é lider de mercado no segmento.

"Isso traz um enorme controle do uso do plano", destacou Gebara, afirmando que a ferramenta é inédita no mercado latino-americano e que está sendo adotada na esteira de pesquisas com clientes, bem como tendência e serviços vistos em outros países.

Segundo ele, com a novidade, a Vivo responde a uma demanda de clientes pela experiência digital, além de fidelizá-los, pois traz uma feramenta que não existe em nenhuma das concorrentes.

O movimento ocorre em um ambiente no qual a base de telefones móveis vem crescendo desde abril no canal pós-pago, enquanto os acessos móveis pré-pagos encolhem desde fevereiro, conforme dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Para mais detalhes, acesse: bit.ly/2csMjGv

Pelos números, a Vivo seguiu como líder de mercado, com fatia de 29,05 por cento em julho, praticamente estável na comparação com um ano antes (29,21 por cento) e com junho de 2016 (28,93 por cento). No pós-pago, a Vivo diz ter 42,4 por cento de market share.

Segundo Gebara, a nova funcionalidade permite maior economia, uma vez que cada adicional no plano familiar é mais barato do que planos individuais, que anteriormente eram o único meio de se conseguir tal controle.   Continuação...