Wall St cai com preocupações sobre Coreia do Norte e perspectiva sobre juros nos EUA

sexta-feira, 9 de setembro de 2016 19:01 BRT
 

(Reuters) - Os principais índices acionários dos Estados Unidos caíram nesta sexta-feira, com o S&P 500 registrando seu pior dia desde junho, com o nervosismo de investidores aumentando após um teste nuclear da Coreia do Norte e comentários de autoridades do Federal Reserve elevando as apostas em uma alta dos juros.

O S&P 500 caiu 2,45 por cento, para 2.127 pontos, a maior queda diária desde 24 de junho, após a votação britânica por deixar a União Europeia (UE). O índice Dow Jones perdeu 2,13 por cento, para 18.085 pontos, enquanto o Nasdaq Composite recuou 2,54 por cento, para 5.125 pontos.

A queda generalizada no mercado acionário também aconteceu na esteira da alta nos rendimentos dos Treasuries. Os rendimentos dos títulos de longo prazo atingiram máximas em mais de dois meses, após indicações de que o Japão estaria considerando reduzir os rendimentos de títulos de curto a médio prazo, enquanto aumentaria os retornos de títulos de longo prazo.

Na semana, o mercado acionário também recuou, com o Dow Jones caindo 2,2 por cento, sua maior queda semanal desde a primeira semana do ano. O S&P 500 caiu 2,4 por cento, mesma baixa verificada no Nasdaq.

A Coreia do Norte conduziu seu quinto e maior teste nuclear nesta sexta-feira e disse que havia dominado a habilidade de montar uma ogiva em um míssil, atraindo condenações dos Estados Unidos, assim como da China, principal aliada de Pyongyang.

A pressão sobre o mercado acionário aumentou também depois que o presidente do Fed de Boston, Eric Rosengren, uma autoridade historicamente "dovish", dizer que o banco central do país enfrentava riscos cada vez maiores se aguardasse muito mais para aumentar os juros.

(Por Caroline Valetkevitch; reportagem adicional por Chuck Mikolajczak)