JBS troca presidência após justiça barrar Wesley e Joesley Batista no comando da empresa

terça-feira, 13 de setembro de 2016 10:42 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A companhia de alimentos JBS anunciou nesta terça-feira que José Batista Júnior assumiu a presidência da empresa em caráter interino, depois que a justiça impediu Wesley Batista de exercer cargos executivos, como consequência da operação Greenfield, da Polícia Federal.

A maior processadora de carne bovina do mundo também afirmou que a presidência do Conselho de Administração será exercida pelo fundador do grupo, José Batista Sobrinho, diante de decisão semelhante da justiça contra Joesley Batista.

"O Sr. Wesley Batista está temporariamente suspenso do exercício de seus cargos de Diretor Presidente e de Vice-Presidente do Conselho de Administração da companhia e o Sr. Joesley Batista está temporariamente suspenso do exercício de seu cargo de Presidente do Conselho de Administração da Companhia", afirmou a JBS.

As ações da JBS exibiam queda de 1,4 por cento às 10:36, enquanto o Ibovespa tinha baixa de 1,5 por cento.

Os irmãos Joesley e Wesley Batista foram alvo da operação Greenfield na semana passada. A operação teve como objetivo investigar suspeita de fraude nos fundos de pensão de estatais Previ (Banco do Brasil), Petros (Petrobras), Postalis (Correios) e Funcef (Caixa Econômica Federal), com o cumprimento de 127 mandados judiciais em diversos Estados.

"Assumo a JBS com o compromisso de dar continuidade ao crescimento sustentável da companhia. A JBS possui uma robusta estrutura global e regional de negócios, com executivos de alta qualidade e uma sólida governança", disse José Batista Júnior, em comunicado à imprensa.

Com a suspensão de Wesley e Joesley, a Eldorado Brasil, produtora de celulose controlada pela empresa de investimentos da família Batista, a J&F, anunciou também nesta terça-feira que seu Conselho de Administração será presidido interinamente por Ricardo Menin Gaertner. A vice-presidência do colegiado ficará com Francisco de Assis e Silva.

Wesley e Joesley vão recorrer da decisão da justiça, informaram as empresas.

(Por Alberto Alerigi Jr.)