Confiança do consumidor no Brasil volta a cair em setembro após 2 altas, mostra Thomson Reuters/Ipsos

quarta-feira, 14 de setembro de 2016 12:46 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A confiança do consumidor brasileiro voltou a cair em setembro, após subir nos dois meses anteriores, com piora em quase todos os subíndices avaliados e destaque para as condições atuais, mostrou o indicador da Thomson Reuters/Ipsos divulgado nesta quarta-feira.

O Índice Primário de Sentimento do Consumidor (PCSI, na sigla em inglês) caiu para 37,2 em setembro, ante 38,1 em agosto. Apesar da queda após dois meses de alta, o resultado ainda é o segundo melhor do ano, ficando atrás somente das leituras de agosto e janeiro (38,1). BRIPSO=ECI

O subíndice que avalia as condições atuais teve a piora mais acentuada em setembro, de 1,4 ponto, para 25,4. A segunda maior queda foi verificada no subíndice de empregos, que caiu a 26,9 em setembro ante leitura de 28,2 em agosto.

O grupo de investimento saiu da máxima do ano alcançada no mês passado e caiu 1,1 ponto este mês, para 36,2.

O único subíndice a registrar avanço em setembro foi o de expectativas, que subiu 1,3 ponto, para 64,3, o maior patamar do ano.

O mais recente levantamento do índice de confiança do consumidor medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV) mostrou alta de 2,6 pontos em agosto, a 79,3 pontos, o maior patamar desde janeiro de 2015, com a melhora do sentimento com a situação atual. [nEMN3ZK66W]

(Por Flavia Bohone)