September 15, 2016 / 8:53 PM / 10 months ago

Bovespa fecha em alta de 1,5% com cenário externo favorável; Petrobras sobe 3%

3 Min, DE LEITURA

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da Bovespa fechou em alta nesta quinta-feira, acompanhando o viés positivo das praças financeiras no exterior, com as ações Petrobras entre as maiores contribuições positivas para a sessão.

O Ibovespa subiu 1,49 por cento, a 57.909 pontos. O volume financeiro, porém, somou apenas 5,48 bilhões de reais, abaixo da média do ano, de 7 bilhões de reais.

No exterior, dados econômicos dos Estados Unidos mais fracos do que o esperado ajudaram a reduzir as apostas na alta dos juros norte-americanos já na próxima semana.

Em Wall Street, a forte alta das ações da Apple endossou ganhos dos principais índices acionários, com o S&P 500 fechando com acréscimo de 1,01 por cento.

Destaques

- PETROBRAS fechou com as ações preferenciais em alta de 3,05 por cento e as ordinárias com ganho de 2,34 por cento, acompanhando o avanço do petróleo, enquanto agentes financeiros aguardam a apresentação do plano estratégico da estatal. O Bank of America Merrill Lynch elevou o preço-alvo das ações da companhia, citando estimativas mais elevadas para o fluxo de caixa.

- TELEFÔNICA BRASIL avançou 2,75 por cento e a ENERGIAS DO BRASIL valorizou-se 2,58 por cento, ajudadas pela decisão de estrategistas do Itaú BBA de incluírem as respectivas ações em sua lista de compras de Brasil.

- BM&FBOVESPA ganhou 3,50 por cento, melhor desempenho do índice, em nova sessão de recuperação, embora ainda contabilize perda de mais de 4 por cento em setembro. Na mesma linha, KROTON corrigiu parte de perdas recentes e fechou com acréscimo de 2,6 por cento.

- ITAÚ UNIBANCO subiu 2,17 por cento e BRADESCO PN fechou com elevação de 2,73 por cento, beneficiados pelo ambiente positivo generalizado, endossando os ganhos do Ibovespa em razão da fatia relevante que ambos detêm no índice.

- HYPERMARCAS subiu 2,73 por cento. O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou na quarta-feira, mediante condições, a operação de venda da sua divisão de preservativos.

- VALE fechou com as ações preferenciais em alta de 0,14 por cento e as ordinárias estáveis, tendo como pano de fundo comentários do ministro de Minas e Energia de que confia retomada das operações da mineradora Samarco, mas que o custo será bilionário. A Vale divide o controle na Samarco com a BHP Billiton.

- FIBRIA caiu 1 por cento, em sessão de fraqueza do setor de papel e celulose, em meio ao declínio do dólar ante o real e perspectivas ainda desfavoráveis quanto a uma recuperação dos preços de celulose.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below