Petrobras deve reduzir investimento em US$20,9 bi no novo plano de 5 anos, aponta pesquisa

quinta-feira, 15 de setembro de 2016 19:04 BRT
 

Por Marta Nogueira e Paula Laier

RIO DE JANEIRO/SÃO PAULO (Reuters) - A Petrobras deve reduzir em 20,9 bilhões de dólares a projeção de investimento no Plano de Negócios e Gestão para os próximos cinco anos, em um documento que promete ser mais alinhado com o mercado financeiro, trazendo maior transparência e revelando uma empresa mais enxuta e realista.

O plano de negócios, aguardado para a próxima semana, deverá apontar investimentos de 77,5 bilhões de dólares até 2021, queda de 21 por cento ante o plano quinquenal anterior, publicado em janeiro, segundo a média de pesquisa da Reuters com quatro bancos.

A redução dos aportes é ainda maior quando comparada com o plano de negócios da petroleira em 2014, de 220,6 bilhões de dólares em cinco anos, quando a companhia ainda não havia reportado perdas bilionárias pelo escândalo de corrupção e os preços do petróleo estavam mais altos.

Para especialistas, ainda há margem para novas reduções, uma vez que a empresa permanece renegociando contratos e reduzindo custos, diante das cotações do petróleo, cujos valores caíram pela metade desde 2014.

"O novo plano de negócios de cinco anos é o gatilho mais importante no curto prazo... se for robusto o suficiente, ele vai ajudar a continuar sustentando a dinâmica positiva das ações da Petrobras na bolsa", afirmou Diego Mendes, analista do Itaú BBA, em uma nota enviada a clientes.

Mendes acredita que a Petrobras irá investir, em média, 15 bilhões de dólares por ano. Já o Santander estima aportes anuais de 12 bilhões a 14 bilhões de dólares até 2021, enquanto o Brasil Plural prevê aportes de 18 bilhões a 20 bilhões de dólares/ano, e o Bradesco, cerca de 15 bilhões por ano.

PRODUÇÃO   Continuação...