Holofotes voltados à Síria com presença de líderes mundiais em encontro da ONU

sábado, 17 de setembro de 2016 10:30 BRT
 

NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - Os holofotes estarão voltados à Síria quando os líderes mundiais se reunirem na cúpula das Nações Unidas na próxima semana, com os Estados Unidos e a Rússia tentando manter um acordo frágil de trégua, e o presidente Barack Obama tentando impulsionar uma ajuda mundial para refugiados. 

Cerca de 135 chefes de Estado e de governo e dezenas de ministros vão participar da 71ª Assembleia Geral, a última para o Obama e para o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, que vai deixar o cargo no final de 2016, após uma década.

"Enquanto muitos conflitos estão causando enorme dor, nenhum está causando tanta morte, destruição e instabilidade generalizada como a guerra que se agrava na Síria", disse Ban a jornalistas na quarta-feira. "Grandes países com influência têm o dever de usar sua influência e aproveitar esta última oportunidade de buscar uma solução política."

Os membros do Grupo Internacional de Apoio à Síria (ISSG, na sigla em inglês), que inclui a Rússia e os Estados Unidos, devem se reunir durante o encontro na terça-feira, disseram diplomatas, enquanto o Conselho de Segurança da ONU deve realizar uma reunião de alto nível sobre a Síria na quarta-feira.

A Rússia queria que o Conselho aprovasse seu acordo com os Estados Unidos para uma trégua na Síria durante a reunião, mas na sexta-feira disse que uma resolução era improvável porque Washington não deseja compartilhar os documentos que detalham o acordo com o corpo de 15 membros.

(Por Michelle Nichols)