Traços de TNT em avião da EgyptAir divide investigadores, diz Le Figaro

sábado, 17 de setembro de 2016 11:12 BRT
 

PARIS/CAIRO (Reuters) - Os investigadores franceses que encontraram vestígios do material explosivo TNT nos destroços do avião da EgyptAir, que caiu em maio, foram impedidos de continuar a investigação, informou o jornal Le Figaro na sexta-feira. As autoridades egípcias negam.

A origem dos traços não está clara, e as autoridades judiciais egípcias não permitiram que investigadores franceses examinassem os destroços detalhadamente, informou o Le Figaro, citando uma fonte próxima à investigação.

O voo da EgyptAir MS804, um Airbus A320, caiu no Mediterrâneo oriental em rota de Paris para o Cairo, em 19 de maio. Todas as 66 pessoas a bordo morreram, incluindo 15 passageiros franceses. A causa do acidente ainda é desconhecida.

O Egito quer escrever um relatório conjunto com a França para validar a presença de TNT nos escombros. A França recusou-se a fazer isso porque os investigadores não foram capazes de realizar uma inspeção adequada para determinar como o material explosivo chegou lá, disse o Le Figaro.

(Por Mathieu Rosemain)