Dezenas de milhares protestam na Europa contra acordos de livre comércio com EUA e Canadá

sábado, 17 de setembro de 2016 14:37 BRT
 

Por Michael Nienaber

BERLIM (Reuters) - Dezenas de milhares de pessoas protestaram neste sábado em cidades europeias contra os planejados tratados de livre comércio entre a União Europeia e os Estados Unidos e o Canadá, alegando que os acordos vão minar a democracia e reduzir a segurança alimentar e as normas ambientais e trabalhistas.

De acordo com os organizadores - uma aliança de grupos ambientalistas, sindicatos e partidos de oposição - 320 mil pessoas participaram das manifestações em sete cidades alemãs, incluindo Berlim, Hamburgo, Munique e Frankfurt. Segundo a polícia, esse número seria de cerca de 180 mil.

Protestos menores também ocorreram em outras cidades europeias, incluindo Viena e Salzburg, na Áustria, e Gotemburgo e Estocolmo, na Suécia.

As manifestações são contra a Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento (TTIP) com os Estados Unidos, e o Acordo Abrangente Econômico e de Comércio (CETA) com o Canadá, negociados atualmente pela União Europeia com os respectivos governos do outro lado do Atlântico.

Na Europa, a oposição aos acordos comerciais aumentou em relação ao ano passado, com críticos afirmando que os pactos entregariam muito poder para grandes multinacionais, em detrimento dos consumidores e trabalhadores, ao estabelecer tribunais de arbitragem para resolver disputas entre empresas e governos.

(Reportagem adicional de Kirsti Knolle, em Viena, e Simon Johnson, em Estocolmo)