Dólar tem leves variações sobre o real com cautela dos investidores

segunda-feira, 19 de setembro de 2016 10:49 BRT
 

Por Claudia Violante

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar tinha leves variações sobre o real nesta segunda-feira, após recuar mais de 2 por cento nas últimas duas sessões, com a divulgação de um índice de atividade do Brasil mais fraco do que o esperado, abalando um pouco a confiança dos investidores.

O mercado também operava sob a expectativa da reunião do Federal Reserve, banco central norte-americano, na quarta-feira, com expectativas de que a taxa de juros da maior economia do mundo não será elevada.

Às 10:43, o dólar avançava 0,06 por cento, a 3,2698 reais na venda, após bater 3,2548 reais na mínima e 3,2787 reais na máxima. Nas últimas duas sessões, a moeda norte-americana acumulou queda de 2,24 por cento. O dólar futuro avançava cerca de 0,17 por cento nesta manhã.

"A queda do IBC-Br mexeu com o mercado. Qualquer notícia que não seja esperada faz a moeda (dólar) subir, procurar segurança", disse o analista de câmbio da Gradual Investimentos, Marcos Jamelli.

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), espécie de sinalizador do Produto Interno Bruto (PIB), recuou 0,09 por cento em julho, ante previsão de alta de 0,25 por cento, segundo pesquisa Reuters.

No exterior, a expectativa do encontro do Fed na quarta-feira, mesmo dia em que o Banco do Japão também se reúne para tratar sobre política monetária, seguia como referência aos negócios. Uma elevação nos juros nos Estados Unidos tende a atrair para lá recursos atualmente aplicados em outros mercados, como o brasileiro.

"Por mais que a probabilidade de aumento das taxas nessa semana seja baixíssima, o risco de uma postura mais 'hawkish' é alto", afirmou o operador da corrretora H.Commcor Cleber Alessie Machado, acrescentando que, por conta disso, o investidor "pensa duas vezes antes de travar a venda abaixo de 3,30 reais".

Segundo dados do, do CME Group, as chances de alta dos juros norte-americanos nesta semana estão na casa de 20 por cento.   Continuação...