Senado aprovará PEC do teto de gastos rapidamente, diz Renan

segunda-feira, 19 de setembro de 2016 17:15 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), afirmou nesta segunda-feira que o Senado empreenderá todo o esforço para votar da PEC que estabelece um teto para os gastos públicos assim que a Câmara concluir sua tramitação.

Ao defender a necessidade de aprovar a Proposta de Emenda à Constituição, reconheceu a importância de reformas estruturantes, mas alertou que não se pode querer fazer "tudo ao mesmo tempo".

"Essa PEC é fundamental para restaurar a confiança dos agentes econômicos. Aprovada na Câmara, nós vamos envidar todos os esforços para que seja rapidamente apreciada aqui no Senado Federal", disse Renan.

A PEC aguarda deliberação em uma comissão especial da Câmara.

"Acho que é muito importante especificar prioridades. Fazermos as reformas, as estruturantes e as outras reformas também, e especificar prioridades sem a preocupação de querer mandar tudo ao mesmo tempo para o Congresso Nacional", disse o senador.

"Se você manda tudo ao mesmo tempo, você acaba perdendo tudo."

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu nesta segunda-feira que a reforma da Previdência não precisa ser completamente votada este ano, desde que a PEC que cria um teto para as despesas federais seja aprovada e dê um sinal de que o governo está organizando suas contas.

Renan, que também preside o Congresso Nacional, disse ter a expectativa de conseguir quórum suficiente para realizar uma sessão conjunta da Câmara e do Senado para votar emendas à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2017, vetos presidenciais e uma série de crédito, inclusive um projeto que destina recursos para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)

 
Presidente do Senado, Renan Calheiros, participa de votação final do impeachment, em Brasília, Brasil
31/08/2016 REUTERS/Ueslei Marcelino