Tokyo Steel corta preços para outubro em até 13% diante de demanda morna

terça-feira, 20 de setembro de 2016 09:23 BRT
 

TÓQUIO (Reuters) - A siderúrgica Tokyo Steel Manufacturing, maior produtora japonesa de aço que utiliza fornos elétricos, anunciou nesta terça-feira que vai cortar os preços de seus produtos para entrega em outubro em até 13 por cento para refletir a demanda local morna e enfraquecimento de preços internacionais.

A companhia cortará os preços entre 3.000 e 7.000 ienes (29 a 69 dólares) a tonelada. A redução equivale a um corte de entre 4 e 13 por cento, segundo cálculos da Reuters.

O corte marca a primeira vez em sete meses que a Tokyo Steel reduz preços de maneira geral e vem cinco meses depois da tentativa da empresa de elevar preços.

A estratégia de preços da Tokyo Steel é observada de perto por rivais asiáticos como as sul-coreanas Posco, Hyundai Steel e a chinesa Baosteel, que exportam para o Japão.

"O corte de preços é para refletir a condição atual do mercado", disse o diretor-geral da Tokyo Steel, Kiyoshi Imamura, a jornalistas.

"Esperávamos ver uma retomada na demanda local neste ano, mas os atrasos em projetos de construção para a olimpíada de 2020 e trabalhos de reformulação da região metropolitana de Tóquio reduziram a recuperação da demanda", disse Imamura.

A demanda da exportação também está sob pressão, disse o executivo, por causa dos preços mais baratos oferecidos por siderúrgicas da China.

"Basicamente, o excesso de oferta da China não mudou."

(Por Yuka Obayashi)