China lança investigação sobre importações de açúcar

quinta-feira, 22 de setembro de 2016 16:57 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - A China lançou uma investigação relacionada às crescentes importações de açúcar pelo país após queixas da indústria nacional, informou o governo nesta quinta-feira, no mais recente sinal de tensões comerciais entre países que são grandes produtores de commodities.

O Ministério do Comércio disse que a investigação vai avaliar importações desde 2011, com foco em possíveis medidas protecionistas de outros países em benefício de seus produtores. A apuração vai durar seis meses, com opção de ser prorrogada.

O governo não disse quais países seriam alvo da investigação. Brasil, Índia e Tailândia são os maiores produtores de açúcar do mundo, enquanto a China é o principal comprador.

O movimento vem após anos de lobby da indústria chinesa, que está lidando com o aumento dos custos da agricultura, enquanto o preço do açúcar localmente é definido pelo governo em patamar elevado.

Este ano, porém, as condições de negócios melhoraram com uma alta dos preços do açúcar nos mercados globais e importações do adoçante em queda.

A investigação também vem uma semana depois de os Estados Unidos apresentarem um desafio na Organização Mundial do Comércio (OMC) sobre programas de Pequim para suporte dos preços dos grãos.

Durante o ano passado, a Europa e os Estados Unidos acusaram a China de exportar o excedente de sua produção de alumínio e aço, prejudicando a indústria e pressionando os preços globais.

(Reportagem de Josephine Mason; reportagem adicional de Dominique Patton)

((Tradução Redação São Paulo 55 11 56447751))REUTERS RS LC