Vendas de combustíveis no Brasil caem quase 2% em agosto, diz ANP

quinta-feira, 22 de setembro de 2016 18:36 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - As vendas de todos os combustíveis no Brasil em agosto somaram aproximadamente 74,37 milhões de barris, queda de 1,9 por cento ante o mesmo mês do ano anterior, diante da pior recessão econômica em décadas e da queda da renda das famílias, enquanto a gasolina permanece ganhando espaço em relação ao etanol hidratado.

Dados publicados nesta quinta-feira pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) mostraram que as vendas de gasolina C somaram 22,25 milhões de barris, alta de 7,5 por cento ante o mesmo mês do ano anterior.

Em contrapartida, as vendas de etanol hidratado somaram 8,5 milhões de barris, queda de 14 por cento na mesma comparação.

No ano passado, o preço médio do etanol passou grande parte do ano mais favorável do que o da gasolina em boa parte do país, invertendo a relação apenas no fim do ano.

A queda na comercialização de óleo diesel, importante termômetro para a economia do país, contribuiu com o recuo das vendas no Brasil de todos combustíveis somados, uma vez que é o combustível mais vendido.

Em agosto, as vendas de diesel no Brasil somaram cerca de 30,77 milhões de barris, queda de 2,5 por cento ante o mesmo mês do ano passado.

No acumulado do ano até agosto, segundo a ANP, as vendas de todos os combustíveis registraram recuo de 4,4 por cento ante o mesmo período do ano passado; as vendas de etanol hidratado despencaram 14 por cento; as de diesel caíram 4,7 por cento, enquanto as de gasolina aumentaram 2,6 por cento.

(Por Marta Nogueira)