Dólar cai frente ao real com BC sinalizando que não elevará intervenção

sexta-feira, 23 de setembro de 2016 10:52 BRT
 

Por Claudia Violante

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar operava em baixa ante o real nesta sexta-feira, ainda reagindo à perspectiva de maior gradualismo na política monetária norte-americana e pelo fato de o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, ter reforçado a mensagem de que diminuiu o espaço para atuação cambial por meio de swaps.

Às 10:47, o dólar recuava 0,11 por cento, a 3,2221 reais na venda, após bater 3,2025 reais na mínima do dia. O dólar futuro caía cerca de 0,05 por cento.

"Foi positiva a fala do Ilan, sinalizou que o BC não vai agir tão forte no câmbio, o que tira pressão altista sobre a moeda (norte-americana)", disse o analista de câmbio da Gradual Investimentos, Marcos Jamelli.

Na noite passada, Ilan reiterou que o espaço para reduzir o estoque de swaps cambiais tem diminuído com a proximidade da normalização das condições monetárias dos Estados Unidos.

Em entrevista à Reuters na semana passada, Ilan já havia dito que o BC enxerga menor espaço para redução do estoque de swaps cambiais tradicionais, equivalentes à venda futura de dólares.

O mercado entendeu que o BC pode não elevar a oferta de swap cambial reverso, equivalente à compra futura de dólares, ajudando no recuo da moeda norte-americana nesta manhã.

Os investidores também agiam sob a expectativa de que o Federal Reserve, o banco central norte-americano, voltará a elevar a taxa de juros do país de forma gradual.

Um aumento de juros mais tarde nos Estados Unidos cria janela de oportunidade aos países emergentes, como o Brasil, que pagam rendimentos maiores.   Continuação...