Goldman Sachs cortará quase 30% da equipe de banco de investimento na Ásia, dizem fontes

sexta-feira, 23 de setembro de 2016 15:14 BRT
 

(Reuters) - O Goldman Sachs está cortando quase 30 por cento de seus 300 postos de trabalho em bancos de investimento na Ásia fora do Japão em resposta à desaceleração da atividade na região, disseram à Reuters duas fontes familiarizadas com o assunto.

O banco está reduzindo o número de empregados que trabalham com fusões e aquisições, ações e acordos de mercado de dívida, disseram as fontes. A maioria dos cortes deve acontecer em Hong Kong, Cingapura e China, onde estão os principais escritórios do Goldman na Ásia.

Um porta-voz do Goldman Sachs não quis comentar.

O valor total de fusões e aquisições na região Ásia-Pacífico caiu para 572,9 bilhões de dólares no ano até o momento, ante 745,7 bilhões de dólares no mesmo período de 2015, de acordo com dados da Thomson Reuters.

O Goldman disse em julho que havia embarcado em um plano de corte de custos que economizaria 700 milhões de dólares por ano, em resposta a um cenário desafiador para receitas.

(Por Pamela Barbaglia; reportagem adicional por Saeed Azhar e Sumeet Chatterjee)