Moody's corta rating de crédito da Turquia para 'junk'

sábado, 24 de setembro de 2016 12:36 BRT
 

ISTAMBUL (Reuters) - A agência de classificação de risco Moody's cortou a nota de crédito soberano da Turquia para 'junk', ou seja, abaixo da faixa considerada de boa qualidade, citando preocupações sobre o Estado de direito após uma tentativa de golpe, os riscos de financiamento externo e desaceleração da economia.

A agência, que cortou a nota de emissor de longo prazo do governo e a dívida sênior de títulos sem garantia para Ba1, ante Baa3, deixou a perspectiva da nota estável, dizendo que o perfil flexível da economia e o forte histórico fiscal compensam as pressões da dívida.

A decisão da Moody's vem após uma redução a dois níveis abaixo do grau de investimento pela S&. A Fitch é a única grande agência de rating que tem a Turquia como grau de investimento e vai rever sua avaliação da Turquia no início de 2017.

"Os drivers para o rebaixamento são ... o aumento dos riscos ligados à capacidade financiamento externo e o enfraquecimento nos fundamentos de crédito, particularmente devido ao baixo crescimento e à menor força institucional", disse a Moody's.

"A resposta do governo à tentativa de golpe mal sucedido levanta mais preocupações em relação à previsibilidade e eficácia da política de governo e do Estado de Direito."

O Produto Interno Bruto desacelerou para 3,2 por cento de crescimento no segundo trimestre. A Turquia pode cortar a meta oficial de crescimento do PIB de 4,5 por cento este ano, como o impacto da tentativa de golpe tem seus efeitos sobre a economia.

A Moody's espera que o PIB da Turquia a crescer uma média de 2,7 por cento nos próximos três anos, em comparação com 5,5 por cento nos primeiros quatro anos desta década.

A Turquia declarou estado de emergência após tentativa de golpe e milhares de funcionários públicos e soldados suspeitos de ligações o golpe, foram detidos.

(Reportagem de Ayla Jean Yackley)