Discussão com governo do Ceará segura venda de terminal GNL e térmicas, diz Petrobras

segunda-feira, 26 de setembro de 2016 17:24 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Uma discussão em andamento sobre a localização de um terminal de Gás Natural Liquefeito (GNL) da Petrobras no Ceará impossibilita a venda neste momento da unidade ou das termelétricas a ele associadas, admitiu o presidente da companhia Pedro Parente nesta segunda-feira, ao falar com jornalistas após evento na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

O governo do Ceará quer que a companhia mude a localização do terminal, mas isso geraria custos, disse Parente. "De fato, há uma demanda para mudar o atracamento (da unidade)... mas isso tem custos e a discussão que se coloca é como esses custos serão cobertos. Enquanto não há essa definição, não podemos fazer nada, a não ser continuar (a operar os ativos)", afirmou o executivo.

A Reuters antecipou na sexta-feira que a Petrobras tem enfrentado problemas com o terminal e uma termelétrica instalados no Ceará.

(Por Luciano Costa)