Dois executivos da LVMH e dois ex-chefes de polícia da França são detidos para interrogatório

terça-feira, 27 de setembro de 2016 13:54 BRT
 

PARIS (Reuters) - Dois executivos da empresa de artigos de luxo LVMH LVMH.PA foram detidos pela polícia da França nesta terça-feira para serem interrogados em conexão com uma investigação de tráfico de influência na qual dois ex-chefes de polícia também estão sendo questionados, disse uma fonte a par do assunto.

Um dos executivos é um ex-magistrado a cargo da segurança da empresa, de acordo com o jornal francês Le Monde. Uma operação de busca foi feita em sua casa também nesta terça-feira, informou uma fonte da polícia.

O porta-voz da LVMH não quis comentar.

Dois ex-chefes de polícia, Bernard Squarcini, que comandava o serviço de inteligência doméstica DCRI no governo do ex-presidente francês Nicolas Sarkozy, e Christian Flaesch, que liderava a polícia judiciária de Paris, foram postos sob custódia para serem interrogados na segunda-feira.

As investigações têm relação com alegações de que Squarcini usou suas conexões dentro da polícia para ajudar sua empresa de consultoria Kyrnos, que ele fundou em 2013 depois de sair do serviço de inteligência.

A Reuters não conseguiu contatar nem Squarcini nem seu advogado de imediato para obter comentários.

(Por Gerard Bon, Pascale Denis e redação de Paris)