Draghi diz que juros baixos são uma necessidade, mesmo que a Alemanha discorde

quarta-feira, 28 de setembro de 2016 11:21 BRT
 

FRANKFURT (Reuters) - As taxas de juros baixas do Banco Central Europeu (BCE) são necessárias para reanimar o crescimento e os governos precisam fazer a sua parte se querem que os juros subam para níveis normais, disse o presidente do BCE, Mario Draghi, nesta quarta-feira, respondendo às críticas de parlamentares alemães.

"Nossa política monetária tem sustentado o crescimento e o emprego e, eventualmente, vai trazer a inflação de volta para o nosso objectivo", disse ele à Comissão de Assuntos Europeus da Bundestag alemã em Berlim.

"Taxas baixas de juros hoje são necessárias para um regresso a taxas de juros mais elevadas no futuro", disse ele. "O que precisamos agora é permitir que nossas medidas possam desenvolver o seu pleno impacto".

As relações entre o BCE e a Alemanha, maior economia da zona do euro, têm sido tensas nos últimos anos conforme Draghi avança com medidas de estímulos sem precedentes, diante da oposição da Alemanha.

Com os juros em território negativo e com o BCE comprando 80 bilhões de euros em ativos por mês, os alemães argumentam que os juros baixos afetam a estabilidade financeira, consomem a poupança das famílias, desestabilizam os bancos e recompensam a má gestão financeira por parte dos governos da zona do euro.

"A fim de colher todos os benefícios das nossas medidas de política monetária, outras áreas têm que contribuir de forma muito mais decisiva, tanto em nível nacional como europeu", disse Draghi.

(Por Balazs Koranyi e Francesco Canepa)