Empresas aumentam investimento e expansão do PIB dos EUA no 2º tri é revisada para cima a 1,4%

quinta-feira, 29 de setembro de 2016 10:36 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - O crescimento econômico dos Estados Unidos não foi tão lento no segundo trimestre quanto estimado anteriormente, com as exportações crescendo mais do que as importações e as empresas aumentando seus investimentos, sinais positivos para as perspectivas econômicas.

O Produto Interno Bruto (PIB) do país cresceu a uma taxa anual de 1,4 por cento, ante 1,1 por cento divulgado no mês passado, divulgou o Departamento do Comércio nesta quinta-feira em sua terceira estimativa do PIB.

As empresas cortam investimento em imóveis e equipamentos em menor quantidade do que o governo estimou anteriormente, enquanto colocaram mais dinheiro em pesquisa e desenvolvimento. O investimento empresarial ficou em uma taxa anual de 1,0 por cento, o primeiro ganho desde o terceiro trimestre do ano passado.

O gasto dos consumidores, que representa mais de dois terços da atividade econômica dos EUA, foi robusto no segundo trimestre, crescendo a uma taxa anual de 4,3 por cento. O crescimento das exportações superou o das importações de forma suficiente para elevar o PIB à máxima desde o terceiro trimestre de 2014.

Os pedidos de auxílio-desemprego tiveram leve alta na semana passada, mas se mantiveram em níveis relativamente saudáveis, ficando em 254 mil, informou o Departamento do Trabalho nesta quinta-feira.

(Reportagem de Jason Lange)