Vale fecha acordo de US$768 mi em venda de ativos para Mitsui

quinta-feira, 29 de setembro de 2016 19:05 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A mineradora Vale informou nesta quinta-feira que fechou acordo para receber 768 milhões de dólares com a venda de participações na mina de carvão de Moatize e no Corredor Logístico de Nacala (CLN), em Moçambique, à japonesa Mitsui.

A maior produtora de minério de ferro do mundo, que busca até 2017 reduzir sua dívida líquida em 10 bilhões de dólares com medidas como os desinvestimentos, havia anunciado o acordo com a companhia japonesa no fim de 2014, mas novos termos do negócio só foram fechados agora.

O acerto com a Mitsui no país africano integra uma meta de a companhia obter com vendas de ativos de 4 bilhões a 6 bilhões de dólares, no biênio 2016-2017, nos chamados "negócios anunciados" --essa nova meta revisada na véspera, aliás, ficou 1 bilhão de dólares abaixo da projeção divulgada no início do mês.

No acordo revelado nesta quinta-feira, a Vale ainda vê avançadas negociações para obter financiamentos de 2,7 bilhões de dólares por meio de project finance para o Corredor Logístico de Nacala, que está em "ramp-up" e registrou transporte de 1,655 milhão de toneladas pela ferrovia no segundo trimestre.

"Continuamos trabalhando no project finance, que aliás está bastante adiantado com diversas instituições financeiras internacionais, incluindo bancos japoneses...", disse o presidente da Vale, Murilo Ferreira, em vídeo, ao comentar o assunto.

Segundo a brasileira, nos termos anunciados nesta quinta-feira, a Mitsui acordou em pagar 255 milhões de dólares por 15 por cento da fatia de 95 por cento que a Vale tem na mina de carvão de Moatize.

A Mitsui também pagará 348 milhões de dólares por 50 dos 70 por cento de participação que a mineradora tem no corredor logístico, que prevê conectar Moatize ao porto de Nacala.

Um empréstimo da Mitsui de "longo prazo" para o CLN, de 165 milhões de dólares, também está previsto no novo acordo.

No comunicado, a Vale explicou ainda que uma contribuição adicional de até 195 milhões de dólares podem ser pagos pela Mitsui pela participação na mina, condicionados ao atingimento de certas condições, incluindo o desempenho da mina.   Continuação...