Sem PEC do teto de gastos dívida bruta poderá chegar a 100% do PIB em 2024, diz Temer

sexta-feira, 30 de setembro de 2016 10:24 BRT
 

(Reuters) - O presidente Michel Temer reiterou nesta sexta-feira ser fundamental para o país a aprovação pelo Congresso da proposta de emenda à Constituição (PEC) que impõe um teto para os gastos públicos, afirmando que sem controle de despesas não há confiança que se traduza em investimentos.

Segundo Temer, a dívida bruta poderá chegar a 100 por cento do PIB em 2024, ou mesmo antes, se a PEC não for aprovada. O presidente disse ainda não ter dúvidas da aprovação da proposta ainda neste ano.

"Nossos parlamentares têm compromisso inequívoco com as prioridades impostas pelo momento que vive o Brasil”, disse Temer durante participação em fórum empresarial em São Paulo.

(Reportagem de Brad Haynes e Luciano Costa)