Estoques de trigo nos EUA atingem maior volume desde 1987, diz USDA

sexta-feira, 30 de setembro de 2016 15:03 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - Os estoques de trigo dos Estados Unidos saltaram para o maior nível em quase 30 anos durante os meses de verão no Hemisfério Norte, superando previsões do mercado, após um aumento de 12 por cento na produção e uma fraca demanda por exportação que mantiveram cheios os armazéns, disse nesta sexta-feira o Departamento de Agricultura (USDA).

Em um relatório trimestral, o USDA disse que os estoques de trigo no país em 1º de setembro estavam em 2,527 bilhões de bushels, os maiores desde 1987. Analistas esperavam estoques de 2,402 bilhões de bushels, segundo média das respostas em uma pesquisa da Reuters.

O USDA também divulgou que os estoques de soja e milho em 1º de setembro estavam nos maiores patamares em diversos anos, apesar de consumo recorde das duas commodities durante junho, julho e agosto.

Os estoques de milho ficaram em 1,738 bilhão de bushels, os maiores desde 2006, e os estoques de soja atingiram a máxima de cinco anos, a 197 milhões de bushels. Analistas estavam esperando estoques de milho em 1,754 bilhão e de soja em 201 milhões de bushels.

Um ano antes, os estoques de trigo estavam em 2,097 bilhões de bushels, os de milho em 1,731 bilhão e os de soja em 191 milhões de bushels.

Os contratos futuros do trigo na bolsa de Chicago caíram para o menor valor em um mês logo após a divulgação do relatório. Os preços acabaram se recuperando depois, passando para o positivo.

"Tudo veio quase exatamente dentro das expectativas", disse o analista da CHS Joe Lardy. "Pelo menos dessa vez não tomamos uma grande bola nas costas. Agora podemos nos concentrar em questões importantes, como as produtividades ou a situação da colheita de milho e soja."

(Por Mark Weinraub)