Jatos russos atacam Aleppo enquanto EUA buscam diplomacia na Síria

sábado, 1 de outubro de 2016 13:00 BRT
 

AMÃ (Reuters) - Aviões de guerra russos atacaram áreas dominadas por rebeldes ao norte de Aleppo neste sábado, com o exército bombardeando a antiga zona sitiada em uma grande ofensiva que também atingiu um hospital, disseram rebeldes e um grupo de monitoramento.

Na sexta-feira, houve relatos de que a Rússia estaria enviando mais aviões de guerra para a Síria para aumentar sua campanha aérea, enquanto os Estados Unidos dizem não ter desistido ainda de encontrar uma resolução diplomática.

Os últimos ataques ocorrem dez dias após uma ofensiva governamental síria apoiada pela Rússia para dominar o leste de Aleppo, controlado por rebeldes, e derrubar a última fortaleza urbana de uma revolta contra o presidente sírio Bashar al-Assad que começou em 2011.

Os ataques aéreos deste sábado focaram nas principais linhas de abastecimento das áreas rebeldes --a estrada de Castello e o distrito de Malah-- enquanto combates ocorriam no bairro de Suleiman al Halabi, linha de frente da cidade velha de Aleppo.

O secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, e o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, falaram-se pelo telefone pelo terceiro dia na sexta-feira, com diplomatas russos dizendo que Moscou estava pronta para considerar mais formas de normalizar a situação em Aleppo.

A França, no entanto, disse estar buscando tomar medidas pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas.

(Por Suleiman Al-Khalidi)