Lucro da Cargill dispara com demanda por carne bovina e melhora nas margens de grão

terça-feira, 4 de outubro de 2016 13:03 BRT
 

(Reuters) - A companhia de commodities Cargill relatou nesta terça-feira um aumento no seu lucro líquido trimestral, que foi impulsionado pela demanda crescente por carne bovina e fortes resultados na unidade de trading e processamento de grãos.

O resultado líquido da empresa privada subiu 66 por cento, para 852 milhões de dólares, no primeiro trimestre encerrado em 31 de agosto.

    Excluindo itens extraordinários, o lucro operacional da Cargill, com sede em Minnesota, subiu para 827 milhões de dólares, ante 611 milhões de dólares.

A receita caiu marginalmente para 27,1 bilhões de dólares.

    Os fortes resultados vieram apesar dos alertas feitos no início deste ano pela Cargill e outros rivais do agronegócio, de que os preços fracos de commodities e mercados de grãos com excedente poderiam dificultar os negócios.

A Cargill está no meio de um processo de reestruturação que inclui a redução de participação em ativos como carne de porco e negócios de varejo agrícola, para expandir investimentos em ingredientes alimentícios.

"Nós estamos traçando um novo caminho para maior desempenho, e é gratificante ver que muitas mudanças que fizemos estão resultando em ganhos em grande parte da empresa", disse o presidente-executivo David MacLennan.

O segmento de alimentação animal e proteína da Cargill viu o lucro subir acentuadamente, com o negócio de carne bovina da empresa se beneficiando do aumento da demanda e de baixos custos do gado, devido a um rebanho norte-americano em expansão.

(Por Karl Plume)