BHP e Rio Tinto rejeitam proposta de mudança em taxa de minério de ferro na Austrália

terça-feira, 4 de outubro de 2016 15:23 BRT
 

SYDNEY (Reuters) - As gigantes da mineração Rio Tinto e a BHP Billiton rejeitaram nesta terça-feira propostas para substituir um dos impostos que eles devem pagar em suas unidades de minério de ferro no Estado da Austrália Ocidental com pagamentos antecipados anuais.

As duas companhias extraem a maior parte de seu minério de ferro no Estado, que está previsto para registrar um déficit de orçamento de 3,9 bilhões de dólares australianos neste ano.

O ingrediente bruto para a produção de aço é o principal produto de exportação da Austrália, embora a indústria tenha sido fortemente atingida, à medida que a economia da China, principal consumidora, desacelerou.

O premiê da Austrália Ocidental Colin Barnett disse que havia discutido com duas mineradoras para suspender uma cobrança de 0,25 centavo de dólar australiano por tonelada e substituir por pagamentos anuais antecipados de uma quantia não divulgada, mas disse que não agiria sem seus consentimentos.

"Estamos olhando para essa taxa de 25 centavos porque é uma anomalia", disse Barnett a repórteres em Perth. As discussões ocorrem após inúmeros pedido de políticos para aumentar a cobrança para 5 dólares australianos por tonelada.

Representantes da Rio Tinto e da BHP disseram que as empresas não aceitariam a oferta.

(Por James Regan)