Petrobras e Statoil ampliam parceria em campos maduros, dizem fontes

terça-feira, 4 de outubro de 2016 20:57 BRT
 

Por Tatiana Bautzer e Marta Nogueira

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Petrobras e a norueguesa Statoil estão expandindo uma parceria para limitar o declínio natural da produção em campos maduros na Bacia de Campos, afirmaram duas fontes com conhecimento direto do assunto.

No fim de agosto, as empresas assinaram um memorando de entendimento que evoluiu para potencializar suas competências técnicas, com o objetivo de elevar os volumes de óleo recuperável em campos maduros em operação no país.

Uma das opções em estudo é que a Statoil poderia obter participações em campos em troca de cooperação tecnológica e de carregar parte do investimento necessário, disse uma das fontes.

As fontes pediram para não serem identificadas, porque as negociações permanecem em sigilo.

A Statoil disse, em e-mail enviado à Reuters, que desde a assinatura do memorando de entendimento, “as companhias estabeleceram grupos de trabalho para todas as áreas de cooperação, mas ainda é cedo para comentar sobre a evolução dos trabalhos”. A Petrobras não comentou o assunto.

A Bacia de Campos, que foi responsável por cerca de 85 por cento da produção de petróleo do Brasil, há cinco anos, representa atualmente 58 por cento.

A Petrobras detém cerca de 80 por cento da produção de petróleo no Brasil e é responsável pelo desenvolvimento de enormes descobertas no pré-sal, que produziram pela primeira vez em 2008.

O movimento entre as empresas acontece após a Statoil fechar, ao final de julho, a compra de uma participação de 66 por cento da descoberta de Carcará, por 2,5 bilhões de dólares, um dos maiores prospectos da Petrobras.   Continuação...