Alemanha vê debate na reunião do FMI sobre crescente oposição ao livre comércio

quarta-feira, 5 de outubro de 2016 09:58 BRT
 

BERLIM (Reuters) - A Alemanha espera um debate intenso na reunião do Fundo Monetário Internacional em Washington nesta semana sobre como lidar com os crescentes riscos do populismo e da oposição ao livre comércio nos países em todo o mundo, disse um alto funcionário do governo alemão nesta quarta-feira.

"Para nós e também muitos outros, uma economia mundial livre, a livre circulação de mercadorias e o não protecionismo são pilares básicos de uma ordem que sempre defendemos e apoiamos", disse a autoridade sob condição de anonimato.

"Nesse sentido, vamos discutir muito intensamente com o FMI como devemos lidar com esses riscos parcialmente novos em países individuais e em regiões do mundo, a fim de não ver esses riscos se materializarem e, no final, uma desaceleração gradual da economia mundial", acrescentou.

O ministro das Finanças, Wolfgang Schaeuble, deve ressaltar na reunião do FMI que a taxa de investimento da Alemanha está acima da média europeia e que Berlim tem planos de aumentar ainda mais a demanda doméstica com cortes de impostos adicionais, disse o funcionário.

O FMI manteve a sua previsão de crescimento global fraco na terça-feira e alertou que uma maior estagnação vai alimentar mais o sentimento populista contra o comércio e a imigração, o que sufocaria a atividade, a produtividade e a inovação.

(Por Michael Nienaber)