CSN vê valor de unidade de mineração entre US$30 bi e US$35 bi, diz fonte

quarta-feira, 5 de outubro de 2016 19:26 BRT
 

Por Guillermo Parra-Bernal

SÃO PAULO (Reuters) - A CSN está buscando uma avaliação de entre 30 bilhões e 35 bilhões de dólares para a sua empresa de mineração Congonhas Minérios na negociação em que busca vender uma participação minoritária no ativo, afirmou uma fonte próxima do assunto nesta quinta-feira.

Segundo a fonte, a China Brazil Xinnenghuan International Investment Co quer comprar 20 a 25 por cento da Congonhas Minérios diretamente da CSN. As negociações estão progredindo lentamente e podem não resultar em um acordo, afirmou a fonte.

A Reuters publicou em 26 de setembro que ambas as companhias estavam discutindo a transação, cujo resultado também depende da capacidade da CSN em assegurar contratos de longo prazo de fornecimento de minério com a CBSteel, como a companhia chinesa é conhecida.

Um porta-voz da CSN não comentou o assunto de imediato. Não foi possível contatar representantes da CBSteel.

A eventual venda da participação na Congonhas Minérios pode marcar o mais ambicioso plano de desinvestimento executado até agora pelo presidente da CSN, Benjamin Steinbruch. O otimismo sobre a venda gerou valorização de 7 por cento nas ações da CSN ao longo da última semana.

As seis companhias asiáticas que detém um total combinado de 12 por cento da Congonhas Minérios vão manter suas participações se um acordo entre CSN e CBSteel for acertado, afirmou a fonte.

(Com reportagem adicional de Tatiana Bautzer)