Produtores de aços planos reajustam preços na distribuição em 5% a partir do fim do mês, dizem fontes

sexta-feira, 7 de outubro de 2016 14:58 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Siderúrgicas produtoras de aços planos estão comunicando distribuidores sobre reajuste de 5 por cento nos preços do material com previsão de entrada em vigor no final deste mês, informaram duas fontes do setor nesta sexta-feira.

O reajuste foi primeiro anunciado pela CSN, que citou necessidade de aumento do preço para compensar a elevação nos custos de carvão, disse a primeira fonte. Representantes da empresa não comentaram o assunto.

Segundo a mesma fonte, as rivais Usiminas e ArcelorMittal também estão informando distribuidores sobre reajustes de preços de aços planos em cerca de 5 por cento, na sequência dos avisos da CSN. As empresas não se manifestaram sobre a questão.

"Além do carvão, os preços internos em relação aos internacionais do aço estavam defasados", afirmou a segunda fonte.

Os distribuidores de aços planos são responsáveis por cerca de 30 por cento da produção das usinas no país.

Este já é o quarto aumento a ser implementado neste ano junto a distribuidores, após três aumentos aplicados na primeira metade do ano que elevaram os valores do aço plano vendido pelas usinas ao segmento em cerca de 35 por cento.

"O carvão subiu nos últimos três meses de 80 para 215 dólares. Como para se produzir uma tonelada de aço se consome 600 quilos de carvão, isso dá um aumento de custo de 80 dólares na tonelada do aço", disse a fonte sobre o reajuste nos preços da liga.

Nesta sexta-feira, a Austrália elevou suas projeções para o preço médio em 2016 do minério de ferro e do carvão, citando como motivos para a revisão uma elevação surpreendente na demanda de siderúrgicas chinesas.

Às 14h56, as ações de CSN subiam 2,3 por cento, Usiminas avançava 3 por cento e Gerdau tinha valorização de 3,9 por cento.

(Por Alberto Alerigi Jr.)