Brasil está a anos de distância de recuperar o grau de investimento, diz S&P

sábado, 8 de outubro de 2016 11:54 BRT
 

Por Alonso Soto

BRASÍLIA (Reuters) - O aprovação inicial de um limite de gastos públicos é um passo na direção certa, mas ainda vai levar anos e serão necessárias outras difíceis reformas para o Brasil recuperar a cobiçada classificação grau de investimento, afirmou à Reuters uma analista sênior da agência de classificação de risco Standard & Poor's.

Em uma entrevista por telefone no final da sexta-feira à margem da reunião do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Banco Mundial em Washington, Lisa Schineller, da S&P, disse que, para mudar a perspectiva negativa do Brasil, a agência precisa ver ações concretas do novo governo para reforçar suas esgotadas contas fiscais.

    "A aprovação é certamente um avanço, mas estamos nos estágios iniciais", disse Schineller, acrescentando que o governo precisa avançar com outras medidas para tornar o limite de gastos viável, entre elas uma revisão do seu caro sistema de previdência.

    "Agora, o que nós realmente estamos focando são os detalhes das reformas e o que será colocado sobre a mesa e que pode ser aprovado."

Na última quinta-feira, a comissão especial da Câmara dos Deputados aprovou a PEC que freia o crescimento dos gastos públicos, estabelecendo um limite por 20 anos para o avanço das despesas primárias, com possibilidade de alteração no índice de correção a partir do 10º ano.

O texto-base da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) obteve 23 votos a favor e 7 contra no colegiado, em uma vitória para o governo de Michel Temer. A PEC segue para o plenário da Câmara, onde precisa passar por dois turnos de votação.

A proposta está no coração do plano de austeridade de Temer para fechar uma lacuna fiscal que custou ao Brasil seu grau de investimento no ano passado.

    Schineller disse que as experiências passadas na Índia, Rússia e Colômbia mostram que um retorno ao rating grau de investimento é um processo difícil que leva muitos anos.   Continuação...