Medicamento da Merck traz benefícios em tratamento de câncer de pulmão

domingo, 9 de outubro de 2016 11:10 BRT
 

COPENHAGUE (Reuters) - A A Merck & Co acertou um golpe duplo no domingo, com novos dados clínicos mostrando a sua imunoterapia Keytruda oferece grandes benefícios em pacientes com câncer de pulmão não tratados previamente, tanto quando administrada por si só ou com quimioterapia.

Como uma monoterapia, o Keytruda reduziu pela metade o risco de progressão da doença e diminuiu o total de mortes em 40 por cento em comparação com quimioterapia sozinha em pacientes pré-selecionados, cujos tumores tinham sido testados usando um biomarcador.

Quando administrada com dois medicamentos quimioterápicos mais antigos em pacientes não selecionados foi quase duas vezes mais propensa a reduzir tumores do que a quimioterapia sozinha.

Outra droga semelhante da Roche também demonstrou eficácia ampla, como a chamada opção de segunda linha em doentes que receberam tratamento anterior.

"Lembrem-se deste dia. É um novo dia para o tratamento do câncer de pulmão", disse a repórteres Stefan Zimmermann, do Hospital Universitário de Lausanne, no Congresso da Sociedade Europeia de Oncologia Médica (ESMO), quando os resultados foram apresentados.

Um editorial no New England Journal of Medicine, onde os resultados da monoterapia da Merck foram publicados, disse que Keytruda poderia tornar-se "um novo padrão de atendimento".

(Reportagem de Ben Hirschler)