Bancos na China podem precisar de injeção de US$1,7 tri com piora do crédito, diz S&P

terça-feira, 11 de outubro de 2016 07:43 BRT
 

HONG KONG (Reuters) - O aumento dos níveis de dívida vai piorar os perfis de crédito dos 200 maiores empresas da China este ano, exigindo que os bancos do país levantem até 1,7 trilhão de dólares em capital para cobrir um provável aumento dos créditos podres, disse a Standard & Poor's Global em relatório nesta terça-feira.

O estudo não vê grande margem para melhorias em 2017 em meio à piora de alavancagem e excesso de capacidade em quase todos os setores.

A dívida tem aparecido como um dos maiores desafios da China, com a carga da dívida do país subindo para 250 por cento do Produto Interno Bruto (PIB).

Setenta por cento das empresas na pesquisa da S&P eram de propriedade do Estado, e elas respondiam por 2,8 trilhões de dólares, ou 90 por cento da dívida total das companhias analisadas.

A S&P estima que o percentual de créditos com problemas em bancos chineses já estava em 5,6 por cento no final de 2015. Em um cenário mais pessimista de crescimento do crédito inabalável, isso poderia piorar para 11 a 17 por cento.

Em tal situação, os bancos precisariam de até 1,7 trilhão de dólares em recapitalização em 2020, estima a S&P. Mesmo sob um cenário base, seriam necessários 500 bilhões de dólares.

(Reportagem de Umesh Desai)