Deutsche Bank enfrenta os maiores custos de empréstimos entre bancos europeus

terça-feira, 11 de outubro de 2016 16:52 BRT
 

FRANKFURT (Reuters) - O Deutsche Bank paga mais caro que seus pares para tomar emprestado no mercado interbancário, inclusive mais do que bancos em dificuldades da Grécia e da Italia, mostraram dados da Euribor nesta terça-feira, uma tendência que ressalta a gravidade dos problemas enfrentados pela principal instituição financeira alemã.

O Deutsche é o único banco a pagar para tomar emprestado por um período de 9 a 12 meses em um grupo de 21 bancos, que é pesquisado para determinar o custo dos empréstimos interbancários do setor mais amplo.

A leitura coloca o Deutsche em uma posição pior que a do endividado Monte dei Paschi, da Itália, ou do Banco Nacional da Grécia, devido a preocupações sobre uma provável multa de vários bilhões de euros por vendas enganosas de títulos lastreados em hipotecas.

Os dados, compilados pelo Instituto Europeu de Mercado Financeiro para estabelecer a taxa de referência Euribor, fornecem um raro vislumbre das repercussões de uma crise de confiança no banco que viu o preço de suas ações cair quase pela metade este ano.

Os empréstimos tornaram-se sem custo para quase todos os bancos após o Banco Central Europeu reduzir sua taxa de depósitos para a abaixo de zero e injetar mais de um trilhão de euros no mercado para sustentar a economia.

Mas os dados mostraram que o Deutsche Bank, excepcionalmente, teve que pagar 0,02 por cento por empréstimos de seus colegas por nove meses. O banco pagou 0,06 por cento para empréstimos de um ano.

(Por Francesco Canepa e John O'Donnell)