Importação de soja pela China em setembro bate expectativas do mercado

quinta-feira, 13 de outubro de 2016 12:23 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - A China, maior comprador global de soja, importou 7,19 milhões de toneladas da oleaginosa em setembro, quase no mesmo patamar de setembro de 2015 e bem acima das estimativas do mercado, com indústrias correndo para preencher um crescente déficit de oferta.

As importações, apenas um pouco abaixo do registrado em setembro do ano passado, de 7,26 milhões de toneladas, haviam sido projetadas em cerca de 6 milhões de toneladas, depois que uma alta dos preços internacionais mais cedo este ano reduziu as compras, enquanto as vendas de estoques estatais despejaram novos carregamentos no mercado local.

O governo vendeu 1,65 milhão de toneladas de soja entre meados de julho e o fim de setembro.

Contudo, com o mercado avaliando a previsão de uma grande queda nas importações de outubro, alguns compradores ficaram preocupados com uma potencial escassez e fizeram compras de último minuto, disse o analista Liang Yong, da Galaxy Futures.

Atrasos de entregas previstas para agosto também podem ter inflado as importações de setembro, disse ele.

As importações deverão cair para cerca de 6,5 milhões de toneladas em outubro, mas o ano irá fechar com um volume superior, disse Liang.

As importações chinesas de soja nos nove primeiros meses de 2016 somaram 61 milhões de toneladas, ante 59,65 milhões um ano antes, segundo dados da alfândega.

Tarifas antidumping anunciadas recentemente sobre as importações de grãos secos de destilaria (DDGs) dos Estados Unidos, também podem ter beneficiado a demanda por soja, uma vez que o DDG, um subproduto da fabricação de etanol de milho, pode ser usado para substituir farelo de soja.

(Por Dominique Patton)