Mercados europeus têm queda pressionados por ações de mineração e financeiras

quinta-feira, 13 de outubro de 2016 14:16 BRT
 

LONDRES (Reuters) - Os mercados europeus recuaram nesta quinta-feira, com os dados fracos do comércio chinês pressionando as ações do setor de mineração, enquanto a Standard Life e a Aegon caíram após serem rebaixados.

O índice das principais ações europeias FTSEurofirst 300 caiu 0,91 por cento, a 1.323 pontos. O índice pan-europeu STOXX 600 teve queda de 0,87 por cento, a 335 pontos, e acumula queda de cerca de 8 por cento desde o início do ano.

Durante a sessão o STOXX 600 chegou a apresentar recuo de 1,4 por cento, atingindo o melhor nível desde 12 de julho.

Os índices de recursos básicos, seguro e bancário tiveram as três maiores perdas setoriais, com uma queda de mais de 2 por cento.

A Standard Life caiu 5,1 por cento, após o Barclays rebaixar sua ação para "underweight". A seguradora Aegon recuou 5,9 por cento após o Société Générale rebaixá-la para "hold", por preocupações sobre anuidades variáveis ​​nos Estados Unidos.

As ações do setor de mineração, como as da BHP Billiton e Rio Tinto, foram pressionadas após os dados da China, que é o maior consumidor mundial de metais.

"Uma queda de 10 por cento nas exportações chinesas em setembro não apenas dá um sinal de alerta de que a segunda maior economia do mundo está perdendo força, mas também sugere demanda global frágil", disse o estrategista-chefe de mercado do FXTM Hussein Sayed.

As exportações da China em setembro caíram 10 por cento em relação ao ano passado, bem mais do que a expectativa do mercado, enquanto as importações recuaram inesperadamente após um salto em agosto, sugerindo que os sinais de estabilização da segunda maior economia do mundo podem ter vida curta.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,66 por cento, a 6.977 pontos.   Continuação...