Lançamentos e vendas da Gafisa crescem no 3º tri, distratos disparam

terça-feira, 18 de outubro de 2016 21:32 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A construtora e incorporadora Gafisa informou nesta terça-feira que seus lançamentos e vendas do terceiro trimestre cresceram na comparação anual, mas os distratos também avançaram fortemente.

Os lançamentos da empresa entre julho e setembro somaram 736,4 milhões de reais, alta de 21,3 por cento ante mesma etapa de 2015 e de 35,1 por cento contra o trimestre anterior. O destaque foi o segmento Gafisa, que produz imóveis para famílias de rendas média e alta, que compensou com sobras o fraco desempenho da Tenda, para clientes de menor renda.

Já as vendas contratadas líquidas foram de 497 milhões de reais, alta de 1 por cento ano a ano e aumento de 9,4 por cento ante o segundo trimestre deste ano, também refletindo o melhor desempenho da divisão Gafisa.

Segundo a companhia, no trimestre as vendas de lançamentos do ano representaram 63,2 por cento do total, enquanto vendas de produtos remanescentes foram responderam por 36,8 por cento.

Segundo a Gafisa, seu estoque de imóveis a valor de mercado cresceu 6,7 por cento na comparação com o trimestre anterior.

A Gafisa informou ainda que o volume de distratos da Tenda, quando os clientes desistem da compra de imóveis, foi de 25 por cento das vendas. Na mesma etapa de 2015, esse índice tinha sido de 14,6 por cento.

Segundo a empresa, esse avanço refletiu sua política de cancelamento de vendas a clientes não elegíveis, para posterior revenda a novos compradores qualificados. A Gafisa afirmou ter passado a fazer entrevistas presenciais nas agencias bancárias para analisar a concessão de crédito pelos bancos, o que gerou reprovações na concessão de crédito pré-aprovados em sistema.

Além disso, a empresa passou a revisar o processo de distratos unilaterais da Tenda para vendas não repassadas por um período superior a três meses, por entender que o processo anterior estava sendo pouco efetivo.

A empresa estima que isso deve acarretar manutenção temporária do nível de distratos em um nível mais alto nos próximos trimestres, antes de retornar aos patamares adequados.

(Por Aluísio Alves)