Investimento imobiliário e vendas na China aceleram em setembro, novas construção caem

quarta-feira, 19 de outubro de 2016 08:56 BRST
 

PEQUIM (Reuters) - O investimento em setembro no setor imobiliário chinês mostrou o crescimento mais forte desde maio uma vez que o boom da construção, as vendas e os preços contribuíram para a expansão econômica de 6,7 por cento no terceiro trimestre, compensando as exportações fracas.

O investimento imobiliário cresceu 7,8 por cento em setembro na comparação com o ano anterior, ante 6,2 por cento em agosto, de acordo com cálculos da Reuters com base em dados divulgados pela Agência Nacional de Estatísticas nesta quarta-feira.

Mas as incorporadoras podem estar ficando mais cautelosas em assumir novos desenvolvimentos, temendo uma queda no ritmo de vendas se o governo adotar mais medidas de aperto para evitar uma bolha imobiliária, dizem analistas.

O início de novas construções caiu 19,4 por cento em setembro, sugerindo que a confiança entre os construtores já pode ter começado a esfriar.

Mais de 20 cidades adotaram medidas restritivas, incluindo depósitos para hipoteca mais elevados e a proibição imediata de compras da segunda casa, para evitar a compra especulativa que poderia incentivar bolhas de preços.

A maioria destas medidas, no entanto, foram implementadas durante os feriados nacionais da China na primeira semana de outubro e ainda não se refletiram nos dados desta quarta-feira.

Nos primeiros nove meses do ano, o investimento em propriedades cresceu 5,8 por cento, acelerando ante 5,4 por cento nos oito primeiros meses.

(Por Yawen Chen e Kevin Yao)