Advent e Bain saem na frente em oferta por Teuto|Pfizer, dizem fontes

sexta-feira, 21 de outubro de 2016 13:14 BRST
 

Por Tatiana Bautzer e Guillermo Parra-Bernal

SÃO PAULO (Reuters) - Bain Capital, Advent International e Torrent Capital Investment estão em uma lista de interessados na fábrica de medicamentos genéricos Teuto|Pfizer, afirmaram nesta sexta-feira duas pessoas com conhecimento direto da situação.

De acordo com as fontes, os três fundos de private equity apresentaram termos mais atrativos do que farmacêuticas, incluindo a israelense Teva Pharmaceutical Industries e a Sun Pharmaceutical Industries, fizeram pela joint-venture na qual o grupo norte-americano tem 40 por cento de participação.

A operação poderia ficar entre 1 bilhão e 1,5 bilhão de reais, afirmaram.

As fontes disseram que Bain, Advent e Torrent precisam encaminhar propostas vinculantes pela Teuto|Pfizer até novembro. A joint-venture controla a maior fábrica de medicamentos genéricos da América Latina.

A Reuters publicou em julho que a Pfizer e a família brasileira Melo, que detém 60 por cento da joint-venture, tinham colocado a empresa à venda. A Teuto|Pfizer tinha sido inicialmente oferecida para a Teva, Sun e Mylan, segundo a reportagem.

A Teuto|Pfizer, instalada em Anápolis (GO), não quis comentar o assunto, assim como Pfizer, Advent, Bain e Torrent.

A operação ressalta os desafios que enfrentam fabricantes de genéricos no Brasil, onde a recessão colocou freio nas vendas de medicamentos. As vendas de medicamentos genéricos no Brasil cresceram 10 por cento no ano passado, ante elevação de 15 por cento em 2014, de acordo com dados da indústria.

As unidades de banco de investimentos do Goldman Sachs e do BTG Pactual estão trabalhando em nome da família Melo e da Pfizer.

A venda da Teuto|Pfizer poderia ajudar a Pfizer a recuperar parte dos 240 milhões de dólares que pagou pela sua fatia seis anos atrás.

((Edição Redação São Paulo, 5511 5644 7764))