Café robusta fica acima do arábica pela 1ª vez; CNC vê escassez crítica

sexta-feira, 21 de outubro de 2016 16:59 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - Os preços do café robusta fecharam acima dos preços do arábica no Brasil pela primeira vez na série histórica, informou o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Universidade de São Paulo, nesta sexta-feira, numa situação classificada como crítica para o mercado, segundo um órgão que representa produtores.

Na quinta-feira, o indicador Cepea/Esalq para o café robusta tipo 6 peneira 13 (a retirar no Espírito Santo) fechou a 518,58 reais a saca de 60 kg, 11,08 reais acima do indicador do café arábica tipo 6 bebida dura para melhor, posto na capital paulista, que fechou em 507,50 reais a saca de 60 kg.

O Cepea já havia registrado na terça-feira a menor diferença de preço entre o robusta e o arábica na série histórica, por conta da alta do primeiro tipo de café.

Os valores do robusta seguem sustentados pela oferta restrita do grão, que se encontra em escassez após seguidas quebras de safra por conta da seca, apontou o centro de análises.

A safra 2016/17 de robusta foi prejudicada pelo clima seco nos Estados do Espírito Santo e Rondônia, e a expectativa é que a próxima safra (2017/18) também tenha baixa produção, disse o Cepea.

A alta dos preços do café conilon reflete "a crítica situação de escassez do produto", disse o Conselho Nacional do Café (CNC) em nota nesta sexta-feira.

(Por Laís Martins)